sábado, 31 de maio de 2014

PRIMEIRA AÇÃO SOCIAL ATRAI MILHARES DE PESSOAS A ESCOLA HERMÍNIA ARAKI NO PARQUE RODRIGO BARRETO EM ARUJÁ

Centenas de famílias, acompanhadas de suas crianças se dirigiram até a Escola Municipal Hermínia Araki, no dia 31 de maio no Parque Rodrigo Barreto, em Arujá para participar do evento Ação Social através do Conseg. O evento, além de representar um exercício de cidadania (houve dezenas de atendimentos gratuitos no local), também foi revestido de caráter festivo. 

Jovens com Síndrome de Down dançaram Rap. Grupo é
de São José dos Campos
O evento realizado pelo Jorge Singh (Diretor Social do Conseg de Arujá) teve atendimento jurídico através da OAB, prevenção de câncer de boca e garganta, acuidade visual (exame de vista), Massoterapia (massagem) consultas médicas e odontológicas, corte de cabelo, maquiagem infantil e apresentação de dança de grupos de jovens. Além disso, houve medição de pressão arterial e coleta de sangue para exames de diabetes e outras enfermidades.

Orquestra de Sopro do Barreto, do Centro de Convivência.
Tocaram 2 músicas: Asa Branca e Tema do filme Titanic
Funcionários do Poupatempo (entidade do governo do Estado) também estiveram presentes para confeccionar documentos (RG) para crianças e adultos, inclusive as fotos (3/4) foram tiradas no local. Representantes do PROCON de Guarulhos também tiravam dúvidas das pessoas sobre o direito do consumidor.

O SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) também se fez presente para levar esclarecimentos ao público. Uma viatura do Corpo de Bombeiros também ficou a disposição das crianças no pátio da escola; elas puderam subir no caminhão e entrar na cabine, tudo supervisionado pelos bombeiros.

A prefeitura de Arujá também teve papel fundamental para o sucesso do evento. O gabinete do prefeito de Arujá, através do Sidnei Francolino deu todo apoio ao evento. As secretarias de Promoção Social, de Saúde, da Educação e Cultura, também ajudaram bastante para o êxito da festa na Escola Hermínia Araki. Além dessas pastas municipais, a Secretaria de Serviços Municipais e o Departamento de Trânsito também deram sua contribuição. 
Meninas do centro de Convivência do Barreto. "Dançando
na Chuva"

Paulo Valentim, médico e cirurgião oncologista (especialista em câncer de pescoço e boca), afirmou que houve 94 atendimentos (exames) e foi detectado um caso de câncer. O cidadão em questão será encaminhado para o Instituto Valentim para iniciar o tratamento.

Mais de 300 pessoas trabalharam na condição de voluntários no evento, além de entidades que também se fizeram representar através de trabalho voluntário, caso da Associação União de Moradores do Parque Rodrigo Barreto (presidente Dalva) do Moto Clube Máquinas de Ferro Arujá (Kirchoff), além do Conselho de Segurança do município (Conseg), Associação Comercial de Arujá, Ótica Golden Vision, etc. Houve também, ao final do evento, distribuição de dezenas de brindes através de sorteios. Os presentes também receberam lanches e refrigerantes.

NÚMERO DE ATENDIMENTOS FOI ACIMA DO ESPERADO, DIZ JORGE SINGH


O idealizador do dia da Ação Social de Arujá foi o Jorge Singh. Singão, como é conhecido, é diretor de evento do Conseg de Arujá, e foi o Coordenador geral do evento do Parque Rodrigo Barreto. Em entrevista aos meios de comunicação do Alto Tietê, ele disse que o evento foi um grande sucesso, e que conforme a opinião geral, o número de atendimentos foi acima do esperado. “Eu já tinha realizado esse evento por três vezes no município de Santa Isabel, mas sempre quis fazer um em Arujá. Sabia que o desafio seria grande, mas graças a Deus, deu tudo certo e milhares de pessoas prestigiaram nossa festa”. Jorge Singh agradece a todas as empresas que participaram do evento e também a todos as pessoas que se dispuseram a trabalhar de forma voluntária na festa do Parque Rodrigo Barreto.



Corte de cabelo para as meninas
As crianças puderam fazer pinturas no rosto
Os meninos também cortaram o cabelo
Crianças brincaram no caminhão de bombeiros
Ônibus onde foram realizados exames de câncer
Da esquerda para a direita: Godoy, Divinei, Jorge Singh, Marcio
Ônibus OAB
Crianças ganharam balões coloridos
Medição de pressão arterial
Poupatempo 
Aglomeração para entrar na escola Hermínia Araki
Alípio, Kirchoff e sua esposa, do Moto Clube Máquinas de Ferro de
Arujá
 

quarta-feira, 28 de maio de 2014

LAMBANÇA DO RODOANEL. PILASTRA PARA VIADUTO ESTAVA SENDO ERGUIDO NO TRAÇADO DA SEGUNDA PISTA DA AVENIDA MARIO COVAS

A construção dessa pilastra do viaduto que passará sobre
a Avenida Mario Covas está no traçado da segunda pista
da Avenida Mario Covas
Neste trecho as obras da Avenida Mario Covas
estão interrompidas, devido liminar da justiça

A obra da segunda pista da Avenida Mario Covas está parada por determinação judicial. Por causa de uma lambança do Rodoanel (obra do governo do estado) as obras, tanto do Rodoanel e da Avenida Mario Covas estão paradas devido uma liminar da justiça. As obras estão paradas em trecho específico, localizado no bairro do Portão, em Arujá. O Rodoanel, segundo informação dos moradores do bairro do Portão, pediu ao proprietário de uma área ao lado de uma lavoura para guardar os maquinários. O fato é que várias árvores foram derrubadas pelos funcionários do Rodoanel sem permissão do proprietário do terreno. Além das árvores derrubadas, os funcionários do Rodoanel começaram a fazer uma pilastra do viaduto que passará sobre a Avenida Mario Covas sem conhecimento do proprietário do terreno. Segundo os moradores, o proprietário disse que o Rodoanel vai passar sobre seu terreno, mas ele não foi informado de quanto será sua indenização e quando ele vai receber, por isso, ele entrou na justiça com uma liminar para que a obra no seu terreno fosse paralisada. O mesmo aconteceu com outro proprietário de um terreno, desta feita o terreno é próximo da Avenida Mario Covas. O proprietário disse que em seu terreno vai passar o Rodoanel, e também a segunda pista da Avenida Mario Covas. Por incrível que pareça, os funcionários do Rodoanel estavam fazendo uma pilastra para o viaduto que passará sobre a Avenida Mario Covas e o Rio Baquirivu, bem no traçado da Avenida Mario Covas. Segundo os moradores, o Secretário da prefeitura de Arujá Ciro Doi esteve no local (o trabalho foi abortado devido uma liminar solicitada na justiça pelo proprietário) e não tomou providência nenhuma.  



terça-feira, 27 de maio de 2014

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NÃO FAZ FINANCIAMENTO PARA MORADORES DO PARQUE RODRIGO BARRETO, POIS “ESCRITURAS NÃO TERIAM VALIDADE”

     
Parque Rodrigo Barreto: maior bairro de Arujá em extensão territorial
e em número de moradores
     As escrituras que os moradores receberam no Parque Rodrigo Barreto seriam fajutas? Seriam as escrituras meia boca? Existe escritura fajuta ou meia boca? Pelo menos é isso o que alguns moradores vêm afirmando no bairro. Outra pergunta que não quer calar. O Parque Rodrigo Barreto estaria de fato regularizado?

     O prefeito de Arujá Abel Larini (PR) em 2012 fez uma verdadeira publicidade política afirmando que o Parque Rodrigo Barreto, finalmente estava regularizado e que os moradores que tinham comprado (adquirido os lotes) poderiam agora ter escrituras de seus terrenos. Não teriam direito à escritura àqueles moradores que tinham contrato de locação com a Imobiliária Continental, ou seja, a maioria das famílias.

     Através da máquina administrativa (Subprefeitura e CRAS de Arujá) a prefeitura convidou os munícipes a levarem documentos para receberem suas escrituras (no cartório de Santa Isabel), e assim foi feito. Através de publicações oficiais, a prefeitura de Arujá informa que cerca de mil moradores do Parque Rodrigo Barreto receberam suas escrituras. Acontece que as famílias que foram contempladas não conseguem financiamento na Caixa Econômica Federal de Arujá, devido à escritura em questão “não ter validade”.

     Um morador do Parque Rodrigo Barreto (vários moradores passaram por esta situação) se dirigiu até a Caixa Econômica Federal de Arujá com a escritura do imóvel do Parque Rodrigo Barreto, na intenção de obter um empréstimo. O referido cidadão ficou atônito, estarrecido, quando o gerente lhe informou que ele não poderia fazer o empréstimo devido à escritura do Parque Rodrigo Barreto não ter validade.

     Inconformado, o cidadão em questão pediu ao gerente que lhe fornecesse um documento explicando que o empréstimo não poderia ser realizado devido às escrituras do Barreto conter problemas. Na verdade, o gerente enrolou o referido cidadão durante uns 20 dias, até que disse a seguinte pérola: “A Gerência Geral da Caixa Econômica Federal não autorizou a confecção do referido documento”. Ou seja, a Caixa não libera financiamento devido a supostos problemas na escritura do Barreto, mas também não explica quais são os problemas, e também não libera nenhum documento oficial sobre o caso.

     O cidadão também não consegue abrir uma empresa no Parque Rodrigo Barreto, “por o bairro estar inserido em uma área de preservação ambiental”, pelo menos é isso que a CETESB diz. O vereador Gil do Gás (PRB) fez um requerimento ao Executivo, perguntando seguinte: “O bairro Parque Rodrigo Barreto está legalizado, então porque a não liberação da Inscrição Municipal para os comerciantes” (do bairro).

     O advogado e vereador Wilson Ferreira (PSB), também através de requerimento enviado ao prefeito, quer saber por que a Caixa Econômica Federal não libera financiamento aos moradores do Parque Rodrigo Barreto "que tem escrituras”. Será que os moradores do Parque Rodrigo Barreto caíram no conto das escrituras?


sexta-feira, 23 de maio de 2014

MORADORES RECLAMAM DE DESCARTE DE ENTULHO E ESGOTO A CÉU ABERTO NO BARRETO


Segundo os moradores, tanto particulares, como a
prefeitura descartam entulho no local
Na condição do anonimato, os moradores da Rua 18 no Parque Rodrigo Barreto se reuniram na manhã do dia 22 de maio, para denunciar problemas, como por exemplo, o descarte de entulho em um terreno da referida rua e também para relatar outro incômodo relacionado ao esgoto, que corre em via pública.

As donas de casa informaram que desde o final do ano passado caminhões particulares e também da prefeitura estariam depositando entulho no final da Rua 18. A referida via, é sem saída, tendo em vista que ela termina em uma propriedade particular (uma chácara). Abaixo da Rua 18, existe um pequeno vale verde, onde se está fazendo o aterro para o descarte de entulho.

Por não ter vazão, esgoto se acumula em pequena
área verde ao lado da Rua 18
Esgoto corre na guia da da Rua 18.
Nessa baixada, segundo os moradores é para onde vai também todo o esgoto da Rua 18, além da Rua 17. O esgoto fica parado entre a vegetação, estagnado encharcando a área que é dotada de muitas árvores. A área, segundo os moradores, seria de proteção ambiental. As famílias afirmam que quase todos os dias, ou tem caminhão da prefeitura ou caminhão particular depositando entulho no local.

Inclusive, eles relatam que vem até uma máquina (trator) para ajeitar o entulho no terreno. Porém, não souberam informar se o referido trator é da prefeitura ou se é particular. Com relação ao esgoto da Rua 18, os moradores afirmam que todas as famílias canalizaram o esgoto através de canos que estão enterrados na calçada e que leva até as quatro bocas de lobo construídas pela prefeitura ao final da rua. De lá o esgoto é lançada na área verde ao qual a matéria se refere.

Entretanto, as donas de casa afirmam que são os moradores da rua de trás (Rua 17) e que fica num plano mais alto, é que lançam através de canos o esgoto no meio fio da Rua 18, daí o problema de ter esgoto a céu aberto na Rua 18. “Existe muita crianças na rua, elas acabam pisando no esgoto, além da água fétida exalar um cheiro forte e desagradável, é uma questão de saúde pública”, disse uma moradora que não quis se identificar.

As mulheres reclamam também que as quatro bocas de lobo ao final da rua que recolhe água da chuva e esgoto, já foram quebradas várias vezes pelos caminhões da prefeitura


quarta-feira, 21 de maio de 2014

ASSOCIAÇÃO MOVIMENTO DE MORADORES DO PARQUE RODRIGO BARRETO VAI SOLICITAR A VIVO QUE DESATIVE ORELHÕES NO BARRETO

Em pouco tempo não existirá mais
orelhões no Brasil 
A Associação Movimento de Moradores do Parque Rodrigo Barreto protocolou um ofício no ano de 1999 na Telefônica (hoje é Vivo), solicitando que se instalasse no Parque Rodrigo Barreto 60 telefones públicos (orelhões). Lembrando que naquela época, a população do Barreto que já extrapolava mais de 25 mil pessoas, tinha apenas seis telefones públicos. Hoje, o trabalho da Associação vai no sentido inverso, ou seja, a Associação vai pedir a Vivo que desative vários orelhões que não tem mais utilidade para a população e que estão destruídos e abandonados. Devido à popularidade dos aparelhos móveis (celulares) o orelhão é um sério candidato a virar peça de museu num período próximo. Em 1999, o Parque Rodrigo Barreto só tinha seis orelhões, e a maioria dos moradores não possuía telefone fixo, o celular estava começando ainda e os telefones públicos eram importantíssimos para a população. A associação não só pediu a instalação de 60 orelhões para o Barreto, como indicou as ruas e os locais onde a empresa de telefonia deveria instalá-los. Foi um luta dura, difícil, somente depois de três anos, a Telefônica começou a instalar os orelhões. Ao fim dos três anos, a empresa atendeu integralmente o pedido da Associação e instalou todos os orelhões. Inclusive, (esse escriba, que é Secretário da Associação) solicitou um para a porta de sua casa, e hoje ele está sem uso, quebrado há mais de dois anos. Aquele orelhão em frente da Câmara municipal entrou nessa leva também.  Hoje, a Associação Movimento de Moradores do Parque Rodrigo Barreto está fazendo um mapeamento de todos os telefones públicos do Barreto que a população não usa mais (na verdade seria a maioria) e vai solicitar que a Vivo desative (retire) esses aparelhos que a população não usa mais.   

ARUJÁ COMARCA JÁ: VEREADOR WILSON FERREIRA ENTREGA OFÍCIO NAS MÃOS DO GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN

Vereador Wilson entrega ofício ao
governador Alckmin sobre implantação
da Comarca em Arujá

Desde 1990, Arujá luta para que a cidade seja elevada à categoria de Comarca. A lei é de iniciativa do Poder Judiciário e terá que passar pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. O advogado e vereador Wilson Ferreira (PSB) é um dos cidadãos arujaenses que está no Movimento “Arujá Comarca Já”.  “Do ponto de vista judiciário, hoje Arujá é um Foro Distrital, o que significa que os Cartórios de Registros de Imóveis, de Pessoas Jurídicas e Protestos tenham sede em Santa Isabel. Hoje, se um cidadão for protestar um título, um cheque, precisa sair do município, tem que ir a Santa Isabel. O mesmo ocorre para um comerciante que queira registrar uma sociedade civil. Além disso, todos os registros imobiliários têm que ser feitos em Santa Isabel”, disse o Wilson. Ele falou que não são só esses os benefícios que Arujá elevada a Comarca traria para os moradores locais. Segundo o advogado, com Arujá alçada à categoria de Comarca, além de possibilitar uma melhor organização do Poder Judiciário local, com a criação, por exemplo, de novas varas, as sedes dos Cartórios de Registros de Imóveis, Tabelionato de Protestos e de Pessoas Jurídicas passariam a ter sede no município de Arujá. “Com Arujá Comarca, registros da sociedade civil, protestos e registros de imóveis passarão a ser feitos em Arujá”. O advogado Wilson Ferreira, disse o seguinte: “Arujá fez a sua parte, o município doou um terreno para a construção de um novo Fórum, que abrigaria a Comarca”, entretanto, disse o Wilson, “como a Lei é de iniciativa do Poder Judiciário e competência da Assembléia Legislativa de São Paulo, a Câmara de Arujá através de seus representantes legais tem se mobilizado para que aconteça a tramitação do projeto na Assembléia Legislativa”.

OFÍCIO


Ofício entregue ao governador

Por ocasião da visita do governador Geraldo Alckmin (PSDB) em Arujá, para inaugurar o prédio da ETEC no dia 12 de maio, o vereador Wilson Ferreira entregou nas mãos do governador um ofício pedindo agilidade no processo para que Arujá se torne Comarca. O referido ofício é finalizado com o seguinte parágrafo: “Arujá, sempre teve um apreço muito grande por Vossa Excelência e, diante disso roga-lhe que autorize a base do governo na Assembléia a prosseguir na análise do PLC, por ser a elevação de Arujá a categoria de comarca uma necessidade para fomentar o desenvolvimento e dotar o Poder Judiciário do necessário para atender com dignidade que a população merece”.     




terça-feira, 20 de maio de 2014

ELEKTRO DEIXARÁ DE PRESTAR SERVIÇO DE MANUTENÇÃO E EXPANSÃO DO SISTEMA EM ARUJÁ

     Através da Comissão de Fomento Econômico, Urbano e Cooperativista e Social, os vereadores de Arujá, liderado pelo Gabriel Santos (PSD) propuseram verbalmente uma Moção de Repúdio contra a concessionária de energia elétrica em Arujá, a Elektro. Além da Moção de Repúdio, o vereador Gabriel dos Santos, solicitou que a prefeitura pare de pagar a empresa de energia.  

     Devido uma lei da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) as concessionárias de energia do país, vão parar de fazer a manutenção e expansão da rede, esses serviços passariam a ser de responsabilidade de cada município. Às concessionárias caberia tão somente fornecer (vender) energia elétrica aos municípios. Segundo alguns vereadores, o prazo para a empresa parar de realizar o serviço de manutenção foi estendido até o final desse ano. Devido à lei, os vereadores reclamam que na prática, a Elektro não está mais prestando serviço em Arujá. 

     Os pedidos dos vereadores e da prefeitura não são atendidos. Por exemplo, iluminação dos pontos escuros de Arujá, principalmente debaixo do linhão, a troca de lâmpadas queimadas, a troca de postes e a expansão de rede, apesar de a prefeitura estar pagando a Elektro com o dinheiro do povo arujaense. As indústrias também estão prejudicadas, pois precisam da Elektro para instalar os transformadores e outros serviços.  

     Gabriel dos Santos, disse que a prefeitura paga pelos postes, cabos e luminárias, mas a empresa não faz o serviço. Ele se diz preocupado com o passivo da Elektro, quando eles pararem de fato com os trabalhos no fim de ano. O vereador Marcio de Oliveira (PROS) disse que a situação é grave. “Está um caos, as redes elétricas em Arujá estão sucateadas. A Elektro trata os arujaenses com descaso, Arujá está abandonada pelo Elektro. Iluminação pública é questão de segurança, pontos escuros significam mais roubos, latrocínios, estupros”, disse o vereador.   

     O vereador Wilson Ferreira (PSB) falou que a população paga pela manutenção e expansão e fornecimento da energia, e que a prefeitura vai receber um enorme passivo por parte da Elektro. O vereador Reynaldinho (PDT) falou dos postes de madeira podres que existem em Arujá e das lâmpadas queimadas. Enfim, revolta geral dos vereadores de Arujá com a concessionária de energia elétrica de Arujá. Os vereadores pretendem realizar uma audiência pública com os responsáveis pela empresa de energia para saber o cronograma dos serviços para Arujá nesse ano de 2014.

O SAPO VIROU PRÍNCIPE EM SANTA ISABEL

     
     Como num passe de mágica, o Sapo virou príncipe na cidade de Santa Isabel. Pelo menos essa é a visão agora do vereador Jorge Vidal (SDD). E o Sapo, ops, príncipe, merece hoje todo o respeito do até outro dia adversário ferrenho. Mais importante do que respeito, merece apoio político na Câmara de Santa Isabel, que é isso o que interessa. A bancada do príncipe está aumentando. Os discursos na Tribuna da Câmara, ácidos, duros, incisivos, inclusive brandindo via online na fuça do prefeito, a Constituição Federal e a Lei Orgânica do Município, a ameaça de se corrigir os desmandos do sapo através do Ministério Público, tudo isso é um pequeno detalhe, não tem mais importância, pertence ao passado.  
     
     Como não tem importância? E as pessoas que acreditaram no discurso moralizante e de oposição do nobre edil? O Sapo virou príncipe, mas será que Santa Isabel mudou? O sistema de saúde pública melhorou? O transporte público melhorou? A educação melhorou? A violência e o tráfico de drogas no município tiveram queda significativa? Hoje tem creches para todas as famílias isabelenses? O problema crônico de falta de água foi resolvido em Santa Isabel? As Estradas de terra agora estão bem cuidadas em Santa Isabel? O vereador dizia da Tribuna que a cidade estava suja e feia. Será que agora ela está limpa e bonita? Bom, se tudo isso não for verdade, então porque o nobre Edil resolveu apoiar o inimigo, quer dizer, apoiar o agora amigo prefeito? A cidade é a mesma, mas o prefeito é outro? 
     
     O vereador Vidal demorou dois anos e cinco meses para descobrir que o prefeito de Santa Isabel é um ótimo administrador, e que se trata de um prefeito que luta 24 horas obstinadamente pela felicidade e o bem estar da população. O que será que o prefeito disse ao vereador na conversa a dois, em ambiente fechado e lacrado? O vereador caiu no canto da sereia? O vereador ficou fascinado, cego pelas belas e convincentes palavras do príncipe?  

     Conchavos políticos? Não, não acredito isso é a oposição já querendo jogar água no chope do enlace recente. Promessa de uma Secretaria Municipal? De jeito nenhum, a integridade, a retidão do nobre vereador Jorge Vidal não pode em hipóteses alguma ser colocada em xeque, isso é coisa de aves de rapina da política! O que mudou na cidade de Santa Isabel para que o vereador Vidal mudasse a opinião? No Brasil é assim, sempre que há mudança política é para que as coisas permaneçam do jeito que estão pelo menos para o povo que não tem poder de barganha política.


SOLENIDADE MARCA INÍCIO DA CONSTRUÇÃO DA UPA DO BARRETO

Em solenidade realizada no dia 20 de maio, o prefeito Abel Larini (PR) deu o pontapé inicial da obra da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Parque Rodrigo Barreto. A unidade de saúde será construída na Rua Rogério de Andrade Santos (antiga Rua 30) no Parque Rodrigo Barreto. Compareceram ao evento secretários municipais, vereadores de Arujá e o proprietário da Empresa que venceu a licitação para a construção do prédio da UPA, William Salomão, através da Empresa BEC – Baquirivú Engenharia e Comércio Ltda. A obra que custará quase três milhões de reais, será bancada pelo governo Federal, e o prazo previsto para a entrega da construção é o dia 13 de agosto de 2015. Segundo o prefeito Abel Larini, a UPA atenderá cerca de 300 pacientes ao dia, e ficará aberta 24 horas todos os dias. Abel argumentou ainda que com a inauguração da UPA, ocorrerá o desafogamento da PA do Barreto e do PA central.  



segunda-feira, 19 de maio de 2014

ESCOLA DO BAIRRO DO PORTÃO PRECISA PASSAR POR REFORMA URGENTE, AFIRMAM PAIS DE ALUNOS

Escola Municipal  Rosalina de Almeida Mendes
Alambrado com buracos, pode facilitar "fuga" de alunos
para avenida movimentada (Clique e amplie a foto)
Os moradores do bairro do Portão, em Arujá, não aguentam mais o descaso da prefeitura com relação à Escola Municipal Rosalina de Almeida Mendes. A pequena unidade escolar de ensino fundamental abriga crianças, cujos pais trabalham e moram nas plantações de verduras que margeia Avenida Mario Covas e a Avenida Adília Barbosa Neves. A diretora da escola é Glaucia Franco Abreu, prima do Prefeito Abel Larini. Os pais de alunos, afirmam que a diretora não gosta de dialogar com a comunidade, inclusive a diretora é acusada de agir até com assédio moral contra funcionários. Segundo moradores, inaugurada há 14 anos, a escola precisa urgentemente passar por reforma, pois se encontra deteriorada e sem manutenção praticamente desde que foi inaugurada.  “O problema começa pela Avenida (Adília Barbosa Neves). A prefeitura colocou lombada em frente da escola, quando deveria ter sido instalada alguns metros a frente da escola, nos dois sentidos da via. Além disso, a faixa de pedestres precisa ser refeita, pois está apagada”, disse Beatriz Marcondes, moradora antiga do bairro e que tem uma filha matriculada na unidade escolar. “A escola não oferece conforto e segurança às crianças”, resumiu Beatriz, que convocou as mães para a entrevista.  “O maior absurdo”, disse uma mãe que não quis se identificar, “é que o alambrado da escola está quebrado, as crianças podem sair pelas frestas (buracos) do alambrado, e ir direto para a Avenida que tem trânsito pesado, a prefeitura já deveria ter construído um muro no lugar do alambrado, é muito perigoso”, advertiu a temerosa mãe. Beatriz Marcondes, disse que não tem água na pia dos banheiros e que as crianças são obrigadas a escovar os dentes no bebedouro de água. As mães reclamam também que a unidade não tem professor de arte. Além de arte, reclama membros da comunidade, também não existe professor de informática, apesar de a escola abrigar sala de informática e de ter mais de 10 computadores a disposição. Outra fonte de queixa dos pais, é que as crianças quando saem da escola para o refeitório (os prédios são distintos) estão sujeitas a chuva, pois o espaço não tem cobertura. As mães reclamam também que a unidade escolar não dispõe de estacionamento específico, e as crianças acabam dividindo espaço com os carros no horário de recreação. Outra reclamação recorrente é que, principalmente em dias de sol, o cheiro de excrementos de gatos é forte. As mães afirmam que falta material escolar, inclusive folha sulfite.

Terreno vizinho da unidade escolar que poderia ser usado
para estacionamento da escola

TERRENO QUE PODERIA SERVIR DE ESTACIONAMENTO DA ESCOLA, ESTÁ CEDIDO PELA PREFEITURA PARA CENTRO INDUSTRIAL

Cano joga água na calçada em frente da escola

Mas, os problemas não param por aí. Na entrada da escola existe uma imensa poça d’água, mesmo com as chuvas escassas dos últimos meses. Pior do que isso, é que aparentemente o sistema de esgoto (ou seria água servida?) está com problema e vazando (através de um cano de plástico) na calçada em frente da escola, a água chama a atenção de quem passa em frente da unidade escolar. 



Segundo Beatriz Marcondes, ao lado da escola existe um terreno vazio que poderia ser usado como estacionamento dos funcionários da escola. Entretanto, disse Beatriz, “o terreno foi cedido pela prefeitura para a Associação das Empresas do Centro Industrial”, o que é facilmente comprovado através da leitura de uma placa fixada dentro do terreno (que é todo fechado) que diz o seguinte: “Área Preservada e Mantida Pela Associação das Empresas do Centro Industrial de Arujá”.   

quinta-feira, 15 de maio de 2014

FUNCIONÁRIOS COMISSIONADOS DA PREFEITURA ESTÃO NA LISTA DOS MAIORES DEVEDORES DE IMPOSTOS DE ARUJÁ. UM DEVE MAIS DE MEIO MILHÃO EM IMPOSTO

Como todo brasileiro, o cidadão arujaense é obrigado a pagar seus impostos em dia, principalmente o IPTU. Pois bem, agora tem gente e empresas em Arujá que não pagam impostos, inclusive algumas dessas pessoas estão dentro da prefeitura na condição de comissionados, escolhidos a dedo pelo prefeito Abel Larini (PR). Lista dos maiores 100 devedores de Arujá é encabeçada pela Imobiliária Continental, isso aí é óbvio. A Continental lidera com sobra e deve quase 30 milhões de reais em impostos. Em 26º lugar vem, pasmem um Secretário do Prefeito Abel Larini (PR). Trata-se do Ciro Doi com uma dívida de mais de meio milhão de reais (R$ 532.545,93). E o outro devedor (mais um comissionado na prefeitura de Arujá) é o Secretário Adjunto João Pedro dos Santos (o João Baiano, ex-prefeito de Arujá) que deve de impostos 120 mil reais. E por sinal ele é secretário adjunto do Ciro Doi, olha que lindo. Se não for ilegal ter devedores em cargo de comissão (sem ter prestado concurso público) é no mínimo imoral. Isso é uma vergonha para Arujá.


quarta-feira, 14 de maio de 2014

TRADICIONAL BINGO DO DIA DAS MÃES EM ARUJÁ PREMIOU 10 PESSOAS E ARRECADOU 300 QUILOS DE ALIMENTAÇÃO, DOADA PARA CRECHE DO BARRETO

Um grande público prestigiou o
evento
Amanda Santos, 22 anos, sortuda que
levou a moto de 7 mil reais
Alimentação arrecadada
O tradicional evento do Bingo do dia das mães, realizado pelo vereador Jose Sidnei Schaide (Cocera Cabelo-PR) em sua 16ª edição atraiu mais de mil pessoas na Avenida Amazonas, região central de Arujá. O Bingo deu 10 prêmios para os presentes, como Tanquinho, Mico-Ondas, Cafeteira e Purificador de Água, o prêmio principal, é uma moto zero Km 2014 de 125cc. Como nos anos anteriores, as pessoas para concorrerem aos prêmios, não precisam pagar pelas cartelas de bingo, são de graça. O único pedido do vereador aos participantes, é que doem 1 quilo de alimento; mesmo assim a doação não é obrigatória. O total de alimentação arrecadado esse ano, segundo o vereador Cocera Cabelo, foi doado para a Creche Acalanto, localizada no Parque Rodrigo Barreto. Segundo Cocera Cabelo, as doações para viabilizar o tradicional evento, tanto em dinheiro, como em eletrodomésticos são patrocínios dos comércios de Arujá. O Bingo atrai gente de todos os bairros do município, como prova a premiação. O 1º prêmio (a moto) saiu para Amanda dos Santos (Jardim Pinheiro), o 2º para a Júlia (Jardim Pinheiro), o 3º para Gustavo Ferreira (Jardim Fazenda Rincão), o 4º para Sr.Vicente (Retiro), o 5º para Dona Maria (Rincão) o 6º para Dona Zenairia (Jardim Emília), o 7º para Tidi (Barreto), 8º para um morador do Jordanópolis, o 9º para Élson (Núcleo Vicente Matheus) e o 10º para Benedito do Arujámerica. O vereador Cocera Cabelo agradece a todas as pessoas que prestigiaram o evento do dias das mães e também a todos aqueles que colaboraram com as doações para o evento do Bingo.






terça-feira, 13 de maio de 2014

FAMÍLIAS DE PMs ASSASSINADOS NÃO RECEBEM INDENIZAÇÃO PROMETIDA PELO GOVERNADOR DE SP


Em 2012 o governador Geraldo Alckmin (PSDB) se comprometeu a indenizar famílias de policiais e agentes penitenciários, assassinados em razão da profissão, mesmo estando de folga o policial. O valor poderia chegar até 200 mil reais. Como o seguro atendia apenas PMs em serviço ou no trajeto de casa ao trabalho, em 2013 o governador editou nova lei, para cobrir os demais casos. Reportagem da Folha de S. Paulo do dia 12 de maio aponta que, de 80 nomes de policiais assassinados em 2012, apenas oito receberam o seguro prometido pelo governador Geraldo Alckmin, nomes que foram publicados no Diário Oficial do Estado. A matéria cita o caso de 6 PMs (uma PM feminina) que foram mortos por bandidos em 2012 e que até hoje a família espera a indenização. Um dos casos foi em Itaquá. O PM a paisana entrou num bar onde havia uma reunião de bandidos. Os caras perceberam que ele estava armado, dominaram o PM e antes de matá-lo, ainda torturam bastante o policial. Depois disso, segundo a matéria da Folha, a Rota matou o líder que assassinou o PM, mas até hoje a família espera a indenização. Tudo leva a crer que a indenização não passou de mais uma propaganda política do governador Geraldo Alckmin.

VEREADOR WILSON FERREIRA (PSB) PODERÁ ENTRAR COM PROCESSO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA CONTRA O PREFEITO ABEL LARINI

O vereador Wilson Ferreira (PSB) disse na sessão da Câmara realizada no dia 12 de maio que poderá pedir a cassação do Prefeito Abel Larini (PR) por improbidade administrativa. A declaração foi motivada por uma resposta a um requerimento do referido vereador. “Na verdade o prefeito não respondeu o requerimento”, disse o vereador. Ele solicitou providências ao presidente do Legislativo Abel Franco Larini (Abelzinho-PR) que por sinal é o filho do prefeito. “Caso contrário, ele pedirá a cassação do prefeito de Arujá”. 

APROVADO EM SEGUNDA VOTAÇÃO PROJETO QUE TORNA TRANSPARENTE ALUGUEL DE IMÓVEIS POR PARTE DA PREFEITURA
Foi aprovado em segunda votação (por unanimidade) pela Câmara de Arujá, na sessão ordinária do dia 12 de maio, projeto de Lei de autoria dos vereadores José Sidnei Schaide (Cocera Cabelo-PR) e Wilson Ferreira (PSB) que torna transparente os contratos de locação de imóveis pela prefeitura. O projeto obriga o prefeito a afixar em lugares visíveis no imóvel alugado pela prefeitura, dados do referido aluguel, co nome do proprietário do imóvel, o valor do aluguel e a vigência do aluguel, e outros dados pertinentes.

NOVA DELEGACIA
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) aproveitou sua visita em Arujá para inaugurar a ETEC no Parque Rodrigo Barreto, para anunciar uma nova delegacia para Arujá. A atual delegacia seria desativada e as duas pistas da Avenida Amazonas seriam estendidas até a Avenida Antonio Afonso de Lima.  

VEREADOR GABRIEL DOS SANTOS E OS GRANDES DEVEDORES DO MUNICÍPIO
O vereador Gabriel dos Santos (PSD) disse que quando o contribuinte não paga IPTU, ele poderá ser notificado pela prefeitura para quitar sua dívida, ou seja, sofrerá sanções. Entretanto, falou o vereador, Arujá tem grandes devedores que não são incomodados pela prefeitura. Ele poderia ter citado os nomes de alguns desses grandes devedores, caso do Secretário Municipal Ciro Doi que deve mais de meio milhão de reais aos cofres municipais. O diretor ajunto municipal João Baiano também não gosta de pagar impostos, ele deve cerca de 120 mil reais ao erário público municipal.  

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Mano’s volta a defender transporte de mototaxistas em Arujá

O vereador Mano’s (PSB) disse da Tribuna que até agora não houve manifestação sobre o anteprojeto de lei que ele enviou para o prefeito Abel Larini (PR) sobre a implantação dos motatáxi em Arujá. O projeto em questão é de iniciativa do Poder Executivo. Mano’s disse que não é contra os taxistas (que foram protestar na Câmara na sessão da semana passada). Mano’s falou que há espaço para todos trabalharem, e que alguns bairros, como São Domingos ou Estância Pacaembu tem transporte urbano precário, assim como outros bairros. Mano’s falou que se um cidadão da Estância Pacaembu tiver que pegar um táxi, vai pagar cerca de 30 reais, com o motatáxi pagaria um valor similar à passagem de ônibus. Vale lembrar que o sistema de transporte lotação de táxi que serve o Parque Rodrigo Barreto é ilegal perante a lei. Como se sabe, os táxis-lotação do Barreto pegam quatro passageiros para o Barreto e cobram preço similar à passagem de ônibus. O táxi lotação é tolerado no município. Mesmo assim, eles se acharam no direito de irem até a Câmara protestar. Na verdade ninguém é contra os taxistas fazerem lotação, pois o serviço é aprovado pelos moradores do Barreto, existe espaço para todo mundo trabalhar, inclusive a profissão de mototaxistas é amparada por uma Lei Federal, sancionada pelo Presidente Lula em 2009.  

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN VISITA O PARQUE RODRIGO BARRETO E INAUGURA A ETEC

Prefeito de Arujá Abel Larini fala aos presentes

O governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) esteve no dia 12 de maio, no Parque Rodrigo Barreto para inaugurar a ETEC (Escola Técnica Estadual) no antigo prédio (agora reformado) da Escola Eufly Gomes, que passa se chamar agora Professora Luiza Maria Machado. Além do governador estiveram presentes na cerimônia de inauguração do ETEC, o Deputado Estadual André do Prado (PR), a deputada Estadual Heroilma Soares (PR) e o Deputado Federal Roberto de Lucena (PV). Também compareceram ao evento os prefeitos de Salesópolis Benedito Rafael da Silva, Marcio Alvino (Guararema), Mamoru Nakashima (Itaquaquecetuba) e Gabriel Bina (Santa Isabel) e o anfitrião do evento, Prefeito de Arujá Abel Larini (PR). Também compareceu no evento da ETEC vários vereadores e secretários municipais de Arujá.
Governador Geraldo Alckmin discursa na inauguração da
ETEC DE ARUJÁ
O governador falou bastante dos investimentos que seu governo vem fazendo na região Alto Tietê. Citou o recapeamento da Rodovia SP 56 que liga Arujá, Santa Isabel e Igaratá. Citou também a duplicação da SP 88 (Rodovia Mogi-Dutra) no trecho de Arujá, além da segunda pista da Estrada Mario Covas em Arujá. O governador também discursou sobre a construção do Hospital Regional de Suzano.
Ele disse também sobre a construção de um Hospital em Arujá, e também sobre a construção de uma nova delegacia em Arujá, a atual delegacia seria desativada. Interessante que toda vez que o governador vem em Arujá, ele cita número dos investimentos em Arujá e na região do Alto Tietê em Saneamento Básico (água e esgoto). Mas dessa vez ele não falou. Será que é por causa da crise de abastecimento de água no Estado de São Paulo? Dessa vez a cerimônia foi mais curta, os oradores falaram menos, e logo o governador foi embora. O pequeno público que compareceu à unidade escolar aplaudiu muito o governador.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

MOTOTAXISTAS FAZEM REUNIÃO NA CÂMARA DE SANTA ISABEL. PAUTA: CORREÇÕES E INFORMES DE INTERESSE DA CATEGORIA



Mototaxistas chegam para reunião (Clique em cima da
imagem e amplie o tamanho da foto)
Cerca de 80 mototaxistas compareceram no dia oito de maio no salão nobre da Câmara Municipal de Santa Isabel, atendendo chamado do líder da categoria, Claudio Martins Garcia, 43 anos, que trabalha na qualidade de mototáxi há mais de 10 anos em Santa Isabel. Claudio faria comunicado de interesse da categoria. No ano passado a lei municipal dos mototaxistas foi sancionada pelo prefeito de Santa Isabel, depois de aprovada pela Câmara de vereadores. O Secretário de Segurança e Trânsito de Santa Isabel Domingos Martins de Oliveira, conhecido por Capitão Martins (responsável pela fiscalização do mototaxistas) aproveitou o evento e alertou para alguns deslizes (não cumprimento da lei) que alguns mototaxistas vêm cometendo, como por exemplo, o uso do capacete fora de padronização e também o não uso da jaqueta (obrigatória) com as faixas reflexivas. Ele alertou também que se pegar mototaxista entregando entorpecentes (teria recebido denúncia, seria um tipo de Disque Droga) não haveria condescendência com essa pessoa, e o acusado, além de eliminado da categoria, responderia na forma da lei pelo seu ato. Por seu lado, o líder da categoria, Claudio Martins, disse que a chamada da reunião era para passar alguns informes aos profissionais, como por exemplo, o aviso de que os pontos do mototaxistas (dotados de cobertura e de bancos) que havia sido prometido, não vão sair. “A prefeitura não tem orçamento (recursos) para as instalações das coberturas”, disse Claudio, acrescentando que ele vem lutando para conseguir apoio financeiro de empresários para equipar os pontos dos mototaxistas. Claudio informou também que foi renovado o seguro de vida da categoria (a renovação é ano a ano). Por fim, Claudio Martins passou a informação de que o imposto sindical anual, contida em decreto municipal foi retirado, portanto, os mototaxistas de Santa Isabel não pagarão mais esse valor ao sindicato da categoria.
Secretário de Segurança e de Trânsito Capitão
Martins, conversa com mototaxistas. Vereador Mano's
(a esquerda) participou da reunião

QUATRO MULHERES TRABALHAM DE MOTOTAXISTAS EM SANTA ISABEL

O líder Claudio Martins, fala para os
mototaxistas

 

 Graziela e Glaucia , mototaxistas de Santa Isabel
Apesar de o número limite ser de 126 mototaxistas (a lei se baseia em um mototaxista para cada grupo de 400 habitantes) trabalha de forma legal em Santa Isabel, apenas 90 mototaxistas. Essa informação é do líder da categoria, Claudio Martins. Questionado sobre o fato, Martins disse que falta profissionais capacitados, ou seja, que se enquadram nos requisitos da lei. Desse número de 90 mototaxistas, quatro são mulheres, e duas delas compareceram à reunião do dia 8 de maio. “Hoje trabalham quatro mulheres, mas já chegou a ter 12 mulheres nesse ramo”, disse Glaucia Cristina, 26 anos, mãe de três filhos, moradora do bairro Eldorado, e que trabalha há dois anos como mototaxista. “A maioria dos meus clientes é dos bairros da Vila Guilherme, Vila Gumercindo e Eldorado”, disse Glaucia. Questionada sobre as dificuldades da profissão, ela disse que evita levar passageiros em dias de chuva para ruas que tem muita lama e buraco, pois é perigoso uma queda. Ela declarou também que não trabalha à noite por questão de segurança. Sobre os ganhos (a tarifa mínima é de R$ 3,50) Glaucia relatou que ganha o suficiente para suas necessidades. Já a amiga de Glaucia, Graziela Nascimento, 34 anos, relatou que trabalho há 12 anos com mototáxi (seria uma das mais antigas na profissão). “Praticamente estou nesse ramo desde que surgiram os mototáxis em Santa Isabel”, disse a Graziela, acrescentando “que na época estava desempregada, tentei o serviço, gostei, acabei ficando e estou até hoje trabalhando com moto”. Ela disse que não trabalha à noite nem sábado e domingo. Graziela falou que depois da legalização, melhorou muito o serviço de mototaxistas em Santa Isabel.  

VEREADOR MANO’S DE ARUJÁ ACOMPANHA REUNIÃO EM SANTA ISABEL


O vereador Odair Neres (Mano’s-PSB) também participou da reunião dos mototaxistas em Santa Isabel. Mano’s encaminhou um anteprojeto de lei dos mototaxistas para o prefeito Abel Larini (PR) para que ele estude a possibilidade de se implantar essa modalidade de transporte público em Arujá. Mano’s está coletando informações a respeito da lei. Mano’s disse que em caso de o projeto ser aprovado, que é de iniciativa do Executivo, além de o arujaense ter mais uma opção de transporte rápido e barato, ocorreria a criação de emprego e de renda para o município. Em 2009, o então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (Lula) sancionou a Lei Federal dos mototaxistas, o que possibilita a todos os municípios do Brasil criar uma lei municipal do transporte individual sobre duas rodas.  


APROVADO PROJETO DE LEI NA CÂMARA QUE TORNA TRANSPARENTE CONTRATOS DE LOCAÇÃO DE IMÓVEIS POR PARTE DA PREFEITURA DE ARUJÁ

Vereador Wilson Ferreira

Vereador Cocera Cabelo
Foi aprovado pela Câmara, projeto de lei que torna transparente os contratos de locação de imóveis da Prefeitura de Arujá. O projeto de lei, de autoria dos vereadores José Sidnei Schaide (Cocera Cabelo-PR) e Wilson Ferreira (PSB) aprovado por unanimidade pelos vereadores, obrigará o prefeito a afixar nos imóveis alugados em locais visíveis ao público (na entrada ou recepção) informativo contendo dados da locação do imóvel, entre outros, nome do proprietário do imóvel, valor e vigência da locação. O vereador Wilson Ferreira, explicou da Tribuna da Câmara que o projeto de Lei que visa transparência e publicidade (informação) dos imóveis alugados, acaba também com especulações e o “disse me disse” de uma parte da população sobre os donos de imóveis alugados pela municipalidade (levando-se em conta que no Brasil existe a prática de que imóveis são alugados de amigos e cabos eleitorais do prefeito, ou seja, puro favorecimento político). Portanto, com a aprovação dessa lei, fica a disposição da população as seguintes informações do contrato de imóvel alugado pela prefeitura de Arujá: “Número do processo administrativo por onde tramitou a licitação para a locação, Modalidade da licitação ou se a contratação foi com dispensa de licitação para locação, Número de contrato de licitação, Data da vigência da locação, Valor do aluguel e sua periodicidade, Índice de reajuste, no caso de prorrogação (do contrato). Nome do proprietário e ou possuidor, locador e, existindo, do representante legal. Portanto, segundo o vereador Cocera Cabelo, com aprovação dessa lei, a população ficará sabendo quem é o proprietário da casa ou do prédio, ou do galpão, enfim, que o prefeito de Arujá alugou. “Isso é transparência”, finalizou o Cocera Cabelo.




quarta-feira, 7 de maio de 2014

PISO AFUNDA E QUADRA DA ESCOLA MUNICIPAL PAULO FREIRE, NO PARQUE RODRIGO BARRETO ESTÁ INCLINADA, DIZEM MÃES DE ALUNOS



Quadra Esportiva da Escola Municipal Paulo Freire, no
Parque Rodrigo Barreto
A maioria das escolas municipais de Arujá se tornou fonte inesgotável de reclamação por parte dos pais de alunos.  A impressão que se tem é que nesse quarto mandato, o prefeito Abel Larini (PR) resolveu abandonar de vez as escolas e não dá a menor atenção para as reclamações. Em todos os setores existem queixas. Por exemplo, falta de merenda escolar, falta de uniformes, caixas d’água vazando, mato dentro e no entorno escolar, falta de segurança, prédios com problemas na infraestrutura, como por exemplo, afundamento de piso, rachaduras nas paredes, falta de pintura, problemas elétricos e hidráulicos. Isso sem contar que os professores de Arujá entraram em greve recentemente. O vereador Rogério da Padaria (PT) que é uma espécie de guardião das escolas fez mais uma denúncia na Tribuna da Câmara na sessão do dia 5 de maio. Agora a bola da vez foi a Escola Municipal Paulo Freire, localizada no Parque Rodrigo Barreto. A parede externa de blocos de cimento da quadra coberta que fica lateralmente à Rua 77, está escorada com pontaletes (madeira). A reportagem conversou com várias mães com filhos matriculados na Escola Paulo Freire. Elas estão indignadas e perplexas com a situação da quadra coberta da unidade escolar, que está interditada para os alunos, e em obras de recuperação. “A quadra da escola está cedendo (inclinando) em direção à rua, eu tenho medo que ela caia aqui”, (na Rua 77, onde fica num plano mais alto a lateral da quadra da escola). Um pedreiro que mora na Rua 77 disse que o piso da quadra está afundando, e que a arquibancada se afastou da parede um seis centímetros. “Os funcionários (que estão fazendo a recuperação da quadra) fizeram com perfuratriz mais de 20 buracos no alicerce, em cada buraco foi colocado 20 sacos de cimento, para segurar o prédio”, disse o pedreiro, que não quis se identificar. “A gente jogava bola direto na escola, a diretora deixava”, falou um estudante, “agora já faz mais de seis meses que está fechado, depois que o piso da quadra começou a afundar”. 

HÁ DOIS ANOS SEM UNIFORME ESCOLAR, E ARROZ E OVO TODO DIA



Parede da quadra  escorada com pontaletes.  Vários
operários trabalham na recuperação do prédio (Clique 

na imagem e aumente o tamanho da foto)
Lateral da quadra da Escola Paulo Freire na Rua 77 no
Parque Rodrigo Barreto. Muito mato na calçada 
As mães reclamam também que há dois anos as crianças da escola Paulo Freire não recebem uniformes escolares e material escolar. As crianças acompanhadas das mães que assistiam a entrevista confirmaram que ultimamente só é servido na merenda escolar, arroz e ovo. Uma mãe que faz parte da APM (Associação de Pais e Mestres) disse que as mães colaboram com pequenas quantias em dinheiro (de 1 a 5 reais) para a compra de produtos básicos para a escola, como papel higiênico, leite, açúcar, ovo, óleo, feijão e arroz. Elas denunciaram também que a educação física das crianças é realizada na parte de frente da escola, ao lado de carros estacionados e debaixo do sol. “As crianças não gostam e reclamam por causa do sol”, disse uma mãe. “Já reclamamos com a diretora e com a Secretária de Educação”, dizem as mães, “mas parece que a cada dia que passa piora a situação da escola”, desabafou uma vizinha da unidade escolar.



RESPOSTA DA PREFEITURA, ATRAVÉS DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DE ARUJÁ


"Quanto aos questionamentos, temos a informar que a quadra da Unidade Escolar Paulo Freire teve, de fato, algumas dificuldades que, segundo a Secretaria Municipal de Obras, devem-se à acomodação do solo. Imediatamente, a Secretaria Municipal de Educação interditou a quadra visando a prevenção de acidentes devido à reforma preventiva que vem sendo efetuada. Entretanto, a atividade física das crianças está sendo desenvolvida dentro da normalidade nas dependências do pátio da unidade. A reforma tem objetivo de reforçar a estrutura da quadra evitando que o problema se repita.Com relação à alimentação escolar existe, em todas as Unidades Escolares Municipais, um cardápio que vem sendo rigorosamente seguido. Tal cardápio é elaborado pelas nutricionistas da rede, semanalmente, na intenção de equilibrar a necessidade de consumo diário de cada criança. A Central de Abastecimento Escolar orienta que os cozinheiros (as) informem antecipadamente ao Departamento, caso ocorra a falta de algum item, para que o mesmo seja substituído por outro de igual valor nutricional.Estamos à disposição para maiores esclarecimentos".


terça-feira, 6 de maio de 2014

DEZENAS DE TAXISTAS COMPARECEM NA SESSÃO DA CÂMARA PARA PROTESTAR CONTRA IMPLANTAÇÃO DE MOTOTAXI EM ARUJÁ

Foto ilustração de mototaxistas
Na sessão da Câmara de Arujá da semana passada, o vereador Odair Neris (Mano’s-PSB) disse na Tribuna que encaminhou ao prefeito Abel Larini (PR) um Anteprojeto de Lei que dispõe sobre a implantação e regulamentação do serviço de transporte individual de passageiros mototaxi. Esse anteprojeto que o vereador Mano’s enviou é baseado no projeto dos mototaxistas de Santa Isabel, aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito isabelense no ano passado. Como se sabe, esse projeto é de autoria do Executivo. Se o prefeito enviar o projeto para a Câmara, os vereadores analisam e votam a favor ou contra. Se ele não mandar o projeto, o assunto morre. Como já tinha comentado nas redes sociais, é claro que o projeto é polêmico e que suscitaria desaprovação e descontentamento de pessoas que supostamente poderiam ser prejudicados com a hipotética implantação do serviço de mototaxi em Arujá.  Na sessão do dia 5 de maio, dezenas de taxistas, foram acompanhar a sessão da Câmara e protestar contra a suposta instalação do serviço de mototaxi no município. Na verdade, não existe nenhum projeto de lei na Câmara com esse fim. Segundo informações obtidas em off, o projeto não tem apoio nem do prefeito Abel Larini, e também de alguns vereadores de Arujá. Evidentemente que esse projeto não interessa também à Viação Arujá (concessionária do transporte público de Arujá) que perderia passageiros e dividendos, é evidente que pressões surgiriam. Segundo alguns vereadores é difícil que o prefeito Abel Larini envie esse projeto para a Câmara.      


CONHEÇA A LEI DO MOTOTAXI




A lei aprovada para os mototaxistas em Santa Isabel é bastante rigorosa. Aí vai um resumo da Lei de Santa Isabel. Os candidatos têm que ter acima de 21 anos de idade e no mínimo dois anos de habilitação para conduzir motos. Os interessados têm que provar que reside no município.  Os profissionais também deverão estar cadastrados como Micro Empreendedores Individuais (MEI) que oferece benefícios como aposentadoria por invalidez, auxílio doença e pensão para a família em caso de morte do contribuinte. A jornada de trabalho será no máximo de 12 horas. Os pontos dos mototaxistas na área central da cidade serão dotados de cobertura e assento. As motos terão padronização nas cores vermelha, e o uniforme dos mototaxistas também serão padronizados com faixas reflexivas na jaqueta. A moto tem que ter o “mato cachorro”, (armação de ferro que protege as pernas do condutor e do passageiro em caso de queda), antena apara pipas, além disso, por uma questão de higiene, o mototaxista terá que oferecer ao passageiro uma toquinha descartável para ser colocada na cabeça, antes de o capacete. Outra alternativa é o mototaxista utilizar um capacete  com revestimento de couro, que será higienizado com álcool e pano, na frente do cliente. Outra exigência da lei, é que as motos poderão ter no máximo 250 cc e no mínimo 125 cc, e no máximo cinco anos de uso. As motos deverão estar sempre limpas e higienizadas. 

quinta-feira, 1 de maio de 2014

ARUJÁ

Vereador Mano's
VEREADOR MANO’S QUER IMPLANTAÇÃO DE MOTO-TÁXI EM ARUJÁ
O vereador Odair Neris, o Mano’s (PSB) quer implantar no município de Arujá o transporte público através de moto-táxi. Esse Projeto de Lei é de responsabilidade do Executivo, ou seja, seria de iniciativa do prefeito, no caso o Abel Larini (PR). O vereador Mano’s, encaminhou ao prefeito Abel Larini, um Anteprojeto de Lei que dispõe sobre a instituição e regulamentação do serviço de transporte individual de passageiros moto-táxi. Apesar de o referido vereador se basear apenas em um anteprojeto encaminhado ao Executivo, ele sugere que se o serviço for regulamentado em Arujá, que comece pelo Parque Rodrigo Barreto e o bairro do Mirante, por se tratar dos bairros de maior número de habitantes do município. Mano’s argumenta que o transporte de moto-táxi, além de ser popular em muitas cidades do Brasil, seria mais uma opção para aqueles que dependem do transporte público. Além disso, argumenta o vereador, o transporte sobre duas rodas traria vantagem como preço reduzido na tarifa, fluidez no trânsito e comodidade de seus usuários, o passageiro é deixado na porta de casa. Na região do Alto Tietê somente no município de Santa Isabel existe o transporte de moto-táxi, e somente no ano passado o transporte de passageiros sobre duas rodas foi legalizado e regulamentado na cidade isabelense, depois de 11 anos de clandestinidade.

FORMADA COMISSÃO DE INQUÉRITO DA CÂMARA PARA INVESTIGAR A IMOBILIÁRIA CONTINENTAL. DÁ PARA ACREDITAR?
O vereador Gil do Gás (PRB) anunciou na Tribuna da Câmara de Arujá que foi constituído uma Comissão de Inquérito composta por cinco vereadores com o intuito de abrir uma trincheira de batalha contra a Imobiliária e Construtora Continental, que como sempre, vem atuando ao arrepio da lei no Parque Rodrigo Barreto. Além do Gil do Gás, faz parte da Comissão o vereador Mano’s (PSB), Cocera Cabelo (PR), Jussival Marques (PMDB) e Rogério da Padaria (PT). Ora, com todo o respeito a todos esses vereadores, se não for uma proposta eleitoreira e demagógica (coisa que não acredito, muito ao contrário, acredito que todos eles são bem intencionados), a opinião desse humilde escriba é que essa Comissão não vai levar a nada.
Historicamente, o prefeito Abel Larini (PR) sempre teve laços fraternais com o dono da Continental, e historicamente os vereadores de Arujá (desse e de outros mandatos) nunca se interessaram em trabalhar de verdade contra a Continental e a favor dos moradores do Barreto. Claro, muitos, além de não ter capacidade para questão de tal envergadura, obviamente nunca iriam contrariar o prefeito atual que é amigão do Valter Luongo. Basta lembrar que a Continental prestou diversos serviços para a prefeitura de Arujá, inclusive o asfalto das ruas do Barreto. E tem também a questão do famigerado Acordo de Comodato que umas advogadas fazem e são amicíssimas de um vereador da Comissão recém formada. Como se sabe esse Comodato é a sentença de morte para o pobre coitado que assina esse acordo e só beneficia o dono da Continental.